Um sonho multiplicado por três

Um dos grandes desejos da professora e bailarina Lenita Ruschel sempre foi que sua filha fosse bailarina, assim como ela. Para seu encantamento e prazer, a vida lhe presenteou com ainda mais: suas três filhas são talentosíssimas bailarinas e professoras. Deborah, Helena e Sílvia percorrem, assim como sua mãe, um belo caminho nos palcos e nas salas de aula do Ballet Lenita Ruschel.

Desde que nasceram, as três irmãs viam no pátio de casa uma escola de ballet. No início, a casa das Ruschel ficava no mesmo pátio onde hoje é a sede do Menino Deus. “A Escola sempre foi o nosso pátio, nós já nascemos dentro da dança”, afirma a filha mais velha, Deborah. Ela é a professora de Dança Contemporânea da Escola, modalidade com a qual mais se identifica. “Nós nascemos para dar aula e incentivar os alunos a buscar o melhor de si”, afirma.

A personalidade acelerada faz as aulas da professora Helena serem sempre muito agitadas. “Eu já estava na dança desde o tempo da barriga, todas nós estávamos”, conta Helena. Segundo ela, a dança é uma forma maravilhosa de expressão, que ajuda na disciplina e postura dos alunos. “Minha vida inteira é e sempre foi voltada para a dança”, ressalta. E ainda brinca: “Sorte da mãe que a gente gosta”.

A caçula Sílvia conta que se pudesse, passaria o dia inteiro ensinando. “Eu adoro as aulas, hoje em dia o que eu amo mesmo são as aulas”, afirma Sílvia. Ela conta que o Ballet Clássico – modalidade que ensina – é o mais procurado na escola. No Ballet é possível que se comece desde muito cedo. “Eu trabalho com todas as idades, sempre me identifiquei muito com Ballet Clássico, sempre foi minha paixão”, conta. A paixão pela dança e por ensinar une ainda mais essa família, que trabalha pelo desenvolvimento da cultura da dança e também por uma sociedade mais justa e igualitária.

O orgulho e admiração pelas filhas é algo notável nos olhos de Lenita Ruschel. “Eu fiquei muito feliz, porque todas as três tiveram um crescimento muito grande na dança”, afirma. Para Lenita, o incentivo da família se torna fundamental no desenvolvimento do aluno na dança.