Os passos da vida de Lenita Ruschel

Há sessenta anos, o amor pela dança e pelo ensino seriam os principais pilares de uma trajetória marcante e histórica. Desde a pequena sala da casa dos pais até os grandes palcos dos teatros, a professora e bailarina Lenita Ruschel percorreu um caminho longo e repleto de desafios. Esse amor pela dança e pelo ensino nasceu cedo. Desde os seis anos de idade Lenita Ruschel já ministrava aulas para as amigas. “Sempre foi a minha vontade ser professora, eu dava aula de caderno e de ballet sem nem saber como se dava aula de verdade”, conta.

Anos mais tarde, a sala da casa de seus pais ficou pequena para todas as alunas. “No começo eu tinha só cinco alunas. Depois passou para quinze”, lembra Lenita. Devido ao grande número de alunas, foi preciso ampliar os horizontes e buscar um lugar maior para as aulas. Desde o início o Ballet Lenita Ruschel convidava professores de diferentes partes do Brasil para ministrar cursos na escola. Segundo Lenita, esses convidados ajudavam a melhorar o nível de dança dos alunos e também traziam novas tendências para a Escola.

Um dos sonhos de Lenita Ruschel era ter uma filha bailarina. Ela realizou este sonho e ainda mais: suas três filhas trabalham dança. Deborah, Helena e Silvia seguiram os passos da mãe e se especializaram em diferentes áreas da dança. “Eu fiquei muito feliz, porque todas as três tiveram um crescimento muito grande na dança” afirma com felicidade. Lenita conta também que o incentivo contínuo é muito importante para o desenvolvimento e dedicação na dança.

A opção por adotar o método de ensino da Royal Academy of Dance serviu para solidificar o ensino na Escola. “É um método pesquisado e estudado por anos, é sólido e confiável. É necessário muita persistência e engajamento das alunas que buscam o certificado”, explica Lenita. O Ballet Lenita tem hoje quatro unidades, nos bairros Menino Deus, Moinhos de Vento, Tristeza e uma unidade no Terra Vile.

PRÊMIOS

● Iniciou seus estudos com Rolla, Glaci Las Casas e após com Lya Bastian Meyer, em Porto Alegre.
● Estudou com Maryla Gremo e fez curso completo da Royal Academy Of Dance, no Rio de Janeiro e em Londres.
● Em dança moderna estudou com Nina Verchinina, Esther Piragibe, Graciela Luciane, Ricardo Ordonez, Tony Abbot, Elza Villarino, Arthur Mitchel e outros.
● Há sessenta anos mantém em Porto Alegre cursos de dança flamenca, street dance, dança contemporânea, jazz e ballet clássico.
● Sócia fundadora e também presidente da Associação Gaúcha de Dança em duas gestões, dirigiu o Grupo Experimental de Dança que se apresentou várias vezes em Porto Alegre. Dirigiu o Grupo de Dança Imbahá nove anos consecutivos, também em Porto Alegre.
● Em janeiro de 1998 recebeu o título de Pioneira da Dança no Rio Grande do Sul no 1º Encontro Latino Americano de Dança em Passo Fundo-RS.
● Em novembro, na cidade de Esteio-RS, no "1º In Corpus Festival", foi homenageada pelo seu trabalho.
● Em março recebeu da Secretaria de Estado da Cultura, através do Instituto Estadual de Artes Cênicas, o Prêmio Ieacen 1998.
● Participou ainda de vários concursos de dança como jurada e preparou vários professores e bailarinos da cidade.
● Em 2000, no “9º Concours International de Danse de Paris, com os bailarinos Luciano Tavares e Andrea Spolaor, representou o Brasil recebendo a medalha de prata.
● Em 2001 recebeu homenagem especial do Dança Alegre Alegrete.
● Recebeu do Porto Alegre em Dança, - Destaque da Dança - 2004.
● Em abril de 2005 recebeu do Conselho Brasileiro da Dança, filiado à Unesco-CID-Paris na cidade do Rio de Janeiro, a medalha do Mérito Artístico da Dança entregue pela bailarina Ana Botafogo.
● Em 2006, na cidade de Pelotas – Destaque Noite da Cultura Gaúcha – promoção da Secretaria da Cultura do Governo do RS.
● Prêmio Thereza Noronha da Câmara Municipal de Porto Alegre.
● Em 2007 recebeu o Prêmio Especial de Dança no Troféu Açorianos.
● Em 2008 foi nomeada Delegada do Conselho Brasileiro da Dança-CID-Unesco representando o Rio Grande do Sul.
● Em 2009 ministrou aulas de dança clássica e foi jurada no concurso internacional de dança na Ciudad Del Leste - Paraguai.
● Em 2009 recebeu Troféu Expressão Cultural - 13ª Edição Prêmio Líderes e Vencedores (Assembleia Legislativa e Federasul).
● Em 2012 recebeu da Prefeitura de Porto Alegre o VI Prêmio Joaquim Felizardo – Categoria: Dança.
● Em 2016 foi convidada a expor a trajetória do grupo de dança Imbahá no saguão da Teatro Renascença.
● Recebeu da Secretaria Municipal de Cultura o troféu Açorianos com Personalidade da Dança.
● Atualmente dirige a Academia de Ballet Lenita Ruschel.